Contacte-nos ainda hoje

Destaques / Highlights

Armaduras ATEX da TECHNED Benelux
09/04/2018
Armaduras ATEX e industriais com 10 anos de garantia, sem manutenção, sem troca de lâmpadas, da TECHNED Benelux. O que leva os responsáveis técnicos de grandes unidades industriais na área química, petrolífera (in e offshore), de tratamento de águas, de produção de rações e outras, a dar o seu contacto e disponibilizar-se a responder pessoalmente a colegas de qualquer parte do mundo, como referência de uma instalação de iluminação?

A grande satisfação com a solução encontrada e a constatação de que conseguiram resolver eficazmente um problema, trazendo grandes benefícios à empresa e à produtividade. Só na Shell Nederland Refinery, em Rotterdam, há 2000 armaduras TNAML instaladas e mais cerca de 500 unidades na Shell Nederland Chemicals, em Moerdijk. Isto desde há oito anos.
Na Wintershall Noordzee BV, em plataformas offshore, as armaduras estão há sete anos a funcionar e não mostram sinais de degradação.

Então o que torna estas armaduras fluorescentes ATEX tão mais resistentes e mais adequadas a ambientes agressivos que as normais de policarbonato?
A eficiência, por exemplo. As armaduras da série TNAML têm um fluxo luminoso muito elevado que permite reduzir o número de armaduras numa instalação – esta redução, dependendo da aplicação, pode atingir os 25% ou 30%, correspondentes a luminárias, mas
também a tempo de instalação, cablagem, caixas de junção, entre outros.
Esta eficiência é consistente no tempo, já que o difusor das TNAML é de vidro de alto impacto. Nas armaduras com difusores de policarbonato a intensidade de luz vai reduzindo rapidamente (até 50% em cinco anos), devido à acumulação de sujidade, à descoloração pelos UV ou pela captura de humidade com poeiras na própria estrutura molecular.
Poeiras e humidade, sobretudo quando é salina e poluída, têm efeitos devastadores nos componentes das luminárias. Mas as TNAML são seladas “para a vida”. Não há redução no tempo de vida pelo efeito de “respiração”.

Quer saber mais sobre este tema? Consulte em baixo PDF